TJAM declara inconstitucional a lei que estabelecia altura para ingresso na PM do Amazonas

QUARTA-FEIRA, 08 DE MAIO DE 2013

Por Blog do Holanda 2860 24.5.SOLDADOS =085

Os homens com 1,65 já podem entrar na Polícia Militar
O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas  em sessão realizada nesta terça-feira votou pela inconstitucionalidade da Lei Estadual nº 3.498/2010, que estabelecia requisitos de idade e altura para ingresso na Polícia Militar do Estado do Amazonas. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), nº 2011.0044793-0, foi requerida pelo procurador geral de Justiça em face dos art. 21,IV; 22,IV; 25; 29,V e VII da Lei Estadual nº 3498/2010, e teve como relator o desembargador Cláudio César Ramalheira Roessing, que votou pela improcedência da ação. Apesar da argumentação dos procuradores do Estado do Amazonas, o desembargador Flávio Humberto Pascarelli inaugurou a divergência e votou pela inconstitucionalidade da Lei. Pascarelli foi seguido pelos desembargadores Yedo Simões de Oliveira, Domingos Jorge Chalub, João Simões, Socorro Guedes, Wellington José de Araújo, Jorge Manoel Lins, Carla Maria dos Santos Reis e Rafael Romano. Votaram com o relator, os desembargadores Sabino Marques, Paulo Caminha Lima e João Mauro Bessa. Para o desembargador Flávio Pascarelli, não se deve diferenciar altura entre homens e mulheres na Polícia Militar do Amazonas já que ambos exercem a mesma função. “Entendo que não é razoável exigir altura e diferenciar homens e mulheres porque vão exercer a mesma função e também porque o Exército Brasileiro e a Marinha exigem uma altura mais inferior”, disse, ao explicar seu ponto de vista. O desembargador Yedo Simões citou a altura exigida pelas Forças Armadas brasileiras e disse que foi equivocada a construção da Lei. 2860 24.5.SOLDADOS =324
As mulheres com 1,60 já podem entrar na PMAM
“Como o concurso é nacional, o parâmetro deve ser o nacional. Penso que foi equivocada a elaboração da Lei. Se o cidadão está apto a concorrer ao Exército e Marinha, também pode concorrer para ingresso na Polícia do Estado do Amazonas. Se limitarmos a altura dos amazonenses em um concurso da PM vamos criar uma desigualdade”, afirmou o corregedor geral de justiça, desembargador Yedo Simões. De acordo com a Procuradoria Geral do Estado do Amazonas (PGE/AM), a altura mínima exigida pela Lei Estadual nº 3.498/2010 – de 1,60 metro para mulheses e 1,65 metro para homens -, está abaixo da média nacional e, além disso, o concurso público não é destinado apenas à população amazonense, mas para qualquer brasileiro que deseja prestar o certame no Estado do Amazonas. Ainda segundo a PGE, os concursos públicos não visam a seleção da média dos candidatos, mas o que é importante para o desempenho das funções da carrreira militar, e deve ser estabelecido o limite de altura que melhor atenda o desempenho dessas funções, e ou limite determinado pela média da altura da população local ou nacional, que pode não ser satisfatório para o desempenho da função.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s